Guerra Civil

Boa noite. Não vou lamentar minha ausência, nem a falta de tempo, nem tampouco tentar explicar porque faz quase dois meses que eu não escrevo nada aqui. E convenhamos, não fez falta nenhuma, nem a menor diferença. Foi um período cheio de polêmicas na política, nos esportes, nas páginas policiais...

Vim falar de uma dessas coisas!

O Rio de Janeiro enfim acordou! Nas grandes cidades, existe algo que podemos chamar de "guerra civil fria". A guerra fria, na prática, implicava num certo "respeito" entre USA e URSS, onde por não saber o que havia de fato do outro lado, ninguém atacava diretamente ninguém. Até que a URSS se "atacou sozinha" e sumiu do mapa.

Sempre existiu uma espécie de guerra fria entre o crime organizado e as autoridades das metrópoles. Lógico que a guerra, nesse caso, é "fria" não por respeito de lado a lado, mas por outros fatores, que passam pela conivência, e muitas vezes envolvimento dos policiais, interesses financeiros de pessoas muito maiores que os policiais e os traficantes, e até mesmo interesses políticos, quando o pensamento de que uma invasão numa área tomada por criminosos, além de gerar pânico, derramamento de sangue e alguma rejeição da população contra a polícia, pode escancarar o fato de que o crime organizado é mesmo muito forte. Há um receio de nossos políticos em admitir que o crime cresceu demais, e que a coisa fugiu do controle.

Quem não se lembra do Marcola, líder do PCC, que simplesmente parou toda a cidade de São Paulo? Na ocasião, o que se percebeu foi um rompimento da "trégua" entre a PM e o PCC. No momento em que pararam as vistas grossas, o confronto se tornou inevitável. Exatamente o que acontece agora no Rio. Anos de conivência, negligência e mesmo cumplicidade transformaram o crime organizado num governo paralelo. Agora, nossos políticos tem interesse na segurança pública, provavelmente por conta da Copa e das Olimpíadas, e decidiram tomar providência.

Melhor assim! Há muito o que fazer. O Alemão não é o único complexo do Rio tomado por bandidos, mas um passo foi dado, e uma notável demonstração de força foi verificada por parte do poder público. Aquelas cenas em que os bandidos fogem pelo meio da mata é deliciosa. Deu uma sensação de "estamos vingados" indescritível. Tomara isso não seja só fumaça. Tomara isso sirva de exemplo para todas as cidades do Brasil.

Grande abraço a todos. 

Daniel Makawetskas



Escrito por Daniel makawetskas às 19h16
[] [envie esta mensagem] []



Mais do mesmo...

O Lula, que passou toda a sua quase interminável vida de candidato à presidência denunciando, agora que é alvo das denúncias, chama tudo de "denuncismo". Em mais uma brilhante compilação, dessas feitas por internautas que têm o mínimo de informação, para ao menos votar com consciência, o vídeo abaixo mostra o quanto Lula e seus asseclas petistas são cínicos, mentirosos e caras-de-pau! Está registrado, filmado, gravado... mas eles vão continuar dizendo que é tudo invenção da imprensa. Imprensa que vem sendo repetidamente atacada e ameaçada por esse governo, que a usou como quis em seus tempos de pedra, mas agora quer extirpá-la, pois chegou seu próprio tempo de vidraça. Assista com atenção:

 

 

 

E volta a insistir, José Serra não me parece um sujeito muito recomendável, mas sem dúvida está longe das grosserias praticados pelos petralhas. A sorte do tucanno é que contra ele está essa corja maldita, liderada por um lunático que pensa que pode fazer e dizer o que quiser! Espero que nosso povo acorde. Se não gosta de José Serra, como eu, faça também como eu: Vote contra o PT... Meu voto não é a favor de Serra! Meu voto é contra Dilma, Lula, Dirceu, Sarney, Collor, Palocci, Genuíno, Maluf, Tiririca...

Grande abraço.

Daniel Makawetskas



Escrito por Daniel makawetskas às 09h06
[] [envie esta mensagem] []



Dize-me com andas de novo...

O vídeo abaixo mostra alguns ilustres companheiros demonstrando todo seu amor por Dilma. 

Ao votar em Dilma, lembre-se que o poder será dividido entre os partidos que a apoiam. E nesse caso, qualquer um desses que aparecem no vídeo, podem aparecer também em novos escândalos. Vote consciente!



Valeu,


Daniel Makawetskas



Escrito por Daniel makawetskas às 23h04
[] [envie esta mensagem] []



Lula e a família Sarney.

Coerência jamais foi o forte do polvo. A família Sarney agradece! Lula abusando de seu alto índice de popularidade, agora uniu-se descaradamente aos Sarney, e quer ajudá-los a continuar seu nepótico feudalismo no Maranhão e no Amapá. O vídeo é tão claro, que eu não vou falar mais nada. Apenas torço para que a memória do nosso povo saia da estagnação. Dilma representa a continuação de todo esse contorcionismo da verdade e da ética:



Nada mais a declarar!

Sinceramente,


Daniel Makawetskas.



Escrito por Daniel makawetskas às 12h39
[] [envie esta mensagem] []



Lula e o Bolsa Família.

Em minha cruzada "anti-falta de memória", insisto em lhes dizer que não dá para votar em ninguém de olhos fechados, mas tem uns que eu não voto nem que me arranquem os olhos. Não morro de amores por Serra, Marina é uma incógnita (o que a essas alturas deveria dar-lhe vantagem), mas já fez parte da "camaradagem", e a nossa Dilmafiga representa o lulismo. Lula é um dos sujeitos mais cínicos e caras-de-pau da política brasileira. Esse título não é tarefa para qualquer um! Com Maluf, Sarney, Collor e tantos outros campeões da malandragem, Lula deveria sentir orgulho em ao menos ser citado entre os "mais mais".

Todos sabem que além do momento econômico favorável, o que lhe confere simpatia entre os eleitores das classes C e B, Dilma tem um carro-chefe entre os eleitores mais pobres ainda, os de classe D e E. É o polêmico Bolsa-Família, que desde a época de FHC eu chamava de bolsa esmola. Evidente que o governo tem a obrigação de amparar as famílias pobres. FHC começou esse processo, distribuindo renda aos excluídos, mas tentando contrapor elementos de alavancamento social como, por exemplo, obrigar as famílias beneficiadas a porem seus filhos na escola.

Lula continuou esse processo, mas deu a ele a dimensão absurda que o próprio presidente, quando era candidato vitalício, dizia não concordar. Antes, Lula acusa esse projeto de distribuição de renda de abusar da condição sócio-econômica dos beneficiados, mantendo-os dominados pelos políticos. Agora, desdenha daqueles que enxergam as coisas da maneira como ele enxergava antes de ser o pai dos pobres. Ele ensina, depois condena quem prestou atenção na aula. O vídeo fala por si:



E não dá nem para chamar Lula de incoerente. O PT não quer largar o poder nunca mais, e Lula já ensinou os camaradas como isso pode ser feito.

No Blog de Reinaldo Azevedo, da veja.com há uma transcrição de um discurso de Lula, já presidente, em 2003. Se é verdade ou não, não sei, mas parece que ninguém no PT desmentiu, reproduzo aqui, para que tirem suas conclusões, e percebam como as circunstâncias são capazes de mudar facilmente os cínicos e mentirosos, dos quais Lula é uma espécie de presidente de honra!

"Eu, um dia desses, Ciro [Gomes, ministro da Integração Nacional], estava em Cabedelo, na Paraíba, e tinha um encontro com os trabalhadores rurais, Manoel Serra [presidente da Contag - Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura], e um deles falava assim para mim: “Lula, sabe o que está acontecendo aqui, na nossa região? O povo está acostumado a receber muita coisa de favor. Antigamente, quando chovia, o povo logo corria para plantar o seu feijão, o seu milho, a sua macaxeira, porque ele sabia que ia colher, alguns meses depois. E, agora, tem gente que já não quer mais isso porque fica esperando o ‘vale-isso’, o ‘vale-aquilo’, as coisas que o Governo criou para dar para as pessoas.” Acho que isso não contribui com as reformas estruturais que o Brasil precisa ter para que as pessoas possam viver condignamente, às custas do seu trabalho. Eu sempre disse que não há nada mais digno para um homem e para uma mulher do que levantar de manhã, trabalhar e, no final do mês ou no final da colheita, poder comer às custas do seu trabalho, às custas daquilo que produziu, às custas daquilo que plantou. Isso é o que dá dignidade. Isso é o que faz as pessoas andarem de cabeça erguida. Isso é o que faz as pessoas aprenderem a escolher melhor quem é seu candidato a vereador, a prefeito, a deputado, a senador, a governador, a presidente da República. Isso é o que motiva as pessoas a quererem aprender um pouco mais."*

O presidente que luta contra a fome e ataca o desperdício, desdenha até da comida de seu luxuoso avião:

Apesar disso, tem gente que ainda acredita que Lula é um homem do povo! E vão votar na Dilma porque o homem do povo diz para votar nela, que vai continuar dando as esmolas, outrora tão combatidas, agora defendidas com unhas, dentes, quebras de sigilo, abuso de autoridade, etc...


Grande abraço.

Daniel Makawetskas


*http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/o-discurso-em-que-lula-afirma-que-bolsa-familia-deixa-o-sujeito-vagabundo-sem-vontade-de-plantar-macaxeira-e-a-prova-documental-de-quem-foi-o-criador-do-programa/



Escrito por Daniel makawetskas às 12h32
[] [envie esta mensagem] []



Escândalo após escândalo...


E uma inacreditável incapacidade das pessoas de bem em reagir a tudo o que há de mais sórdido.

Ainda não decidi em quem votarei. Já tinha até decidido anular o voto, mas mudei de ideia. Não sei quem deve ser nosso presidente. Já sei, porém, quem não pode ser de jeito nenhum... mas provavelmente será! Para desgosto de quem tem o mínimo apreço pela verdade e por um troço chamado democracia, tudo leva a crer que Dilma continuará espalhando o cinismo petista por pelo menos mais quatro anos, com aval nosso já no primeiro turno! Escândalos de quebra de sigilo, arapongagem, favorecimento ilícito em LICITAÇÕES (que ironia) não serão suficientes para tirar o fascínio do povo do bolsa família por Lula e sua quadrilha, o PT. 

O PT do mensalão, com imagens, dados escandalosos e irrefutáveis de movimentações bancárias, dólares na cueca; tudo registrado, catalogado, muito bem divulgado; e os companheiros, para espanto de todos, ao negarem um crime, confessam outros, quando na prática não dá para desmentir nenhum. O mensalão se tratava de compra de votos com dinheiro de caixa dois. No vídeo abaixo, você verá Anderson Adauto, ministro de Lula confessando o que deve e o que não deve... Serve para lembrar o que parece termos esquecido. 


E por falta de tempo, não vou colocar todos os vídeos e  reportagens que trataram do Mensalão. Faça uma rápida busca na net e veja se é possível, em são juízo votar nessa quadrilha!

Para você, nobre leitor, não ficar vendido, segue um link do jornal O Estado de São Paulo, com o nome de todos os ministros de Lula, que caíram mediante escândalos de corrupção:

http://www.estadao.com.br/especiais/os-ministros-caidos,11321.htm

O PT que pregava a ética e a moralidade é igual ou pior do que todos os outros! Logo, se o tempo me permitir, trarei mais "flashs" de um passado bem recente, mas que nossa indiferença teima em esquecer ou simplesmente ignorar. 


Grande abraço a todos.

Daniel Makawetskas



Escrito por Daniel makawetskas às 11h18
[] [envie esta mensagem] []



Tenho tentado manter, nessas eleições, a postura mais neutra possível. Já concluí, faz tempo, que não dá para votar de olhos fechados em ninguém. Cheguei a dizer que anularia meu voto, e realmente tenho muita vontade de fazer isso. E não engulo essa ideia de que anular o voto é pior, ou que "quem anula o voto não tem o direito de reclamar depois". Não concordo, porque conheço muita gente que anula, mas com consciência. A consciência de não se comprometer com tanta canalhice. 

Nos próximos dias vou tentar explicar que, especialmente no meu caso, anular o voto seria de grande incoerência. Logo vocês entenderão porque.

O que me intriga, na minha epopeia em busca da imparcialidade, é que tem gente que consegue se destacar no quesito mentira e cinismo até entre os mestres da arte, nossos nobres políticos. Não vou nem citar o Paulo Maluf, que o meu caso com ele é pessoal! Tenho tanta bronca desse sujeito, que nem eu mesmo levo em consideração o que penso a respeito do dito cujo! Mas a alta cúpula petista, digo lulista, está se superando! Estão fazendo o Maluf parecer bonzinho, honesto e sério! E agora, no meu auto-desafio, me sinto derrotado. Derrotado por esse gente que não me deixa ser neutro; não me deixa ser imparcial! 

A maneira debochada como tratam as questões institucionais; as mentiras descaradas que contam nos programas e comícios; o uso escraxado da máquina pública indisfarçadamente em favor de seus candidatos.

É questão de dignidade! É questão de consciência! Está declarada minha guerra contra essa quadrilha... Não é correto, em nome de uma neutralidade utópica, ignorar que na política todos são ruins, mas tem uns que são piores. A quadrilha petralha está se mostrando ainda pior do que estes últimos...

E nos próximos posts, vocês saberão de onde veio tanta indignação.


A todos, meu forte abraço.

Valeu,

Daniel Makawetskas



Escrito por Daniel makawetskas às 23h21
[] [envie esta mensagem] []



Não dá pra explicar!

 

Tem coisas que não dá pra explicar;

Não dá pra dizer como é...

Tem coisas que só quem vive percebe;

Só quem percebe entende;

Só quem entende sente que vive, e se percebe como quem pode entender.

 

Tem coisas que não há quem compreenda;

Não há ser que assimile,

A menos que viva a contenda;

Que corra para luta;

Que esteja disposto a suportar a ignomínia;

Que esteja a fim de ser um turbilhão de emoção;

Que queira sentir-se parte de uma grande nação.

 

Tem coisas que palavras não bastam;

Letras não encerram;

Sentidos não captam.

Coisas que a vitória não compra;

Derrotas caramente vendidas...

Não se compara a qualquer outra honra;

Não há honra igual em nenhuma outra glória.

 

Coisas que a história não narra;

Só se conquista com garra;

Não se afama na marra.

Coisas que nem quem tem ou vive;

Nem quem cria sabe discernir...

 

Só quem chora...

Só quem sofre...

Só quem festeja um carrinho,

Uma camisa ensangüentada;

Um gol de uma perna quebrada;

Quem vê o mastro da bandeira virar saco de pancadas;

Quem vê o gramado virar pista de gelo;

Quem vê um elástico virar marca;

 

Só quem vê o alambrado cair;

Vê o mundo cair aos seus pés...

Depois sente a dor de despencar,

E soberbo, se erguer, para assombro do mundo que teme cair novamente.

Agora é pra ficar...aqui é o meu lugar.

 

Só quem vê o polegar ser indicador de memórias eternas;

Quem vê o guerreiro não se agüentar nas próprias pernas;

Quem vê o choro dos que se despedem prometendo voltar;

Vê quem joga por música;

Vê a viola tocar...

E vê o ódio nos olhos do lado de lá.

 

Só quem sofre com a arrogância sacrossanta de quem diz ser elite;

Só quem vê o espírito de porco na voz de quem não admite

Que o mar não tá pra peixe desse tamanho, não!

Brasil, me perdoe! Somos de outra nação!

A mais brasileira, é verdade.

Mas, distinta. Separada. Única...

 

Só quem viu tantos sonhos desfeitos, mas nunca deixou de apoiar;

Quem invade tua praia e bate recorde... e bate na trave!

Quem sabe que todos os dias enfrenta o mundo;

Mas faz o mundo todo tremer.

Vê o medo que faz o adversário capitular.

 

Tem coisas que não dá para explicar.

Tem que experimentar!

Tem que sentir da cabeça aos pés.

Tem coisas que só corintiano sabe o que é!

 Parabéns, Corinthians!

 Daniel Makawetskas.

 



Escrito por Daniel makawetskas às 16h24
[] [envie esta mensagem] []



"No que" você vota?

O quadro eleitoral que está sendo anunciado deveria ser estranho, mas no Brasil, é absolutamente normal. A falta de identidade dos partidos políticos levam o eleitor a produzir esquisitices tremendas. 

Ao que tudo indica, em São Paulo, Dilma receberá mais votos do que Serra. 

Marta (PT), segue firme na disputa por uma vaga ao senado, e é seguida, não muito de perto, por Quércia (PMDB, ressurreto, aliado de Serra e Alckmin), Tuma (PTB, também aliado dos tucanos) e o pagodeiro, e pancadeiro Netinho de Paula (PC do B, aliado do PT).

Tudo certo! Dilma, Marta e Netinho, aliados do presidente Lula estão firmes na disputa, e os aliados de Serra vão ficando para trás. Ocorre que na disputa ao governo do estado, Geraldo Alckmin seria eleito em primeiro turno! E o candidato tucano ao senado, Aloízio Nunes tem míseros 5% das intenções de votos! Como isso é possível?

Alguns dizem que isso acontece porque o povo não sabe votar. Pode ser, mas tem mais do que essa explicação simplória! O povo não sabe votar e nossos homens públicos não sabem fazer política.

O Brasileiro não vota no partido, na ideologia, no programa de governo. Ele vota na pessoa. Lula conseguiu transferir sua popularidade à Dilma, mas isso é um caso à parte. Os eleitores de Dilma estão votando na candidata de Lula, não do PT. É verdade que a militância petista é forte. Em São Paulo, batia sempre na casa dos 30%. Provavelmente, os escândalos do mensalão e dos dossiês tenham minado essa confiança inabalável, e hoje Mercadante, que disputa o governo tem uns 15% de intenções de votos.

Há quem defenda a não-obrigatoriedade do voto. Sou um desses. Mas já cheguei a acreditar que se o voto não fosse obrigatório, o PT venceria todas as eleições. Não que o voto do petista "roxo" seja mais consciente. Ao contrário, para muitos o PT é uma religião. Depois do mensalão, muitos petista apostataram. Mas eu conheço muita gente que ainda vota indiscriminadamente no PT. Nunca ouvi alguém dizer que vota sempre no candidato tucano, ou de qualquer outro partido. O partido de Lula ainda consegue despertar esse incrível fascínio em alguns eleitores. Isso é coisa de democrata e republicano...

Seja o que for que explique essa disparidade de ideologias na hora do voto, o povo acaba sem perceber equilibrando o cenário político, que embora polarizado, é bem dividido. Para comparar, nos EUA há dois partidos, o democrata e o republicano (entenderam o parágrafo acima?), que se alternam, e cada um deles tem uns 40% de eleitores fieis. O peso do carisma do candidato acaba influenciando uma parcela relativamente pequena do eleitorado, que diga-se, não é obrigado a votar. Essa faixa de 20% de eleitores que vota na pessoa e não no partido é que acaba sempre decidindo o vencedor nas urnas.

Talvez o voto facultativo tornasse a equação no Brasil mais fácil de resolver. Não tenho nada a ver com isso, mas acredito que muitos analistas políticos devam ficar de cabelos em pé ao comentar essa disparidade tão grande entre um e outro candidato do mesmo partido, que teoricamente deveriam receber os mesmos votos. Talvez essa conta não seja tão estranha. Quem sabe uma reforma política decente, que obrigasse os partidos a governarem de acordo com a ideias que vendem na hora de pedir nosso voto, não mudasse esse quadro tão confuso? 

Até lá, enquanto nossos políticos fizerem política sem identidade, sem compromisso ideológico e sem vergonha na cara, vamos continuar votando como sabemos. Se é a melhor maneira, o tempo dirá, mas pelo menos mostra que o Brasileiro consegue separar as coisas. Partidos, partidos, votos à parte!

Grande abraço.

Daniel Makawetskas



Escrito por Daniel makawetskas às 11h48
[] [envie esta mensagem] []



O Passado que Dilma não deveria esconder.

Um assunto que causa grande seleuma nos círculos petistas é o passado de guerrilheira de Dilma. É verdade que há muito "disse que disse que não disse", e é difícil chegar à construção fiel de toda a história da presidenciável até aqui. Só ela sabe tudo o que passou, fez e deixou de fazer, e mesmo assim jamais terá certeza de todo o contexto em que estava envolvida. As razões da luta, os amigos e inimigos, o que se tramava dos dois lados... aliados ao obscuro tratamento que os censores, a polícia e o governo davam aos casos de interrogatório, prisões, e banimentos podem tornar ignorantes dos fatos verdadeiramente reais, até mesmo pessoas que estavam mergulhadas nas ideologias que guerreavam no Brasil dos militares.

Mas, se Dilma lutou, seja de que forma tenha sido, contra a ditadura, isso por si só deveria recomendá-la. Evidentemente prefiro os meios pacíficos para reivindicação de direitos, mas considero uma covardia usar o passado de quem escolheu as armas contra os golpistas de 64. Afinal, os nobres militares não davam opções a quem queria liberdade, e cada um lutou como achou que deveria. Serra e FHC fugiram para não morrer, tentando uma "luta pacífica". Lula organizou greves. Músicos a artistas usaram a arte. Dilma usou armas. Não dá para comparar aqueles dias com os de hoje. São tempos muito diferentes. Nada justifica crimes, armas e guerra, mas os crimes, armas e guerra partiram do governo, e para quem estava do lado de baixo era questão de reação. De sobrevivência...

Chama a atenção o caminho que Dilma percorreu para chegar à luta armada. Se é que chegou, já que muitos negam, e ela teme tocar no assunto. Lula orgulha-se, com razão, de ter vindo de classe humilde. Na prática, a luta de Lula era por si mesmo. A trajetória de Dilma, ao contrário, vem de cima para baixo. Deixou seu lar de classe média, para ao lado dos opositores passar fome, frio, ser presa e torturada. E ao contrário de Genuíno, até onde se sabe, não entregou ninguém... Era uma espécie de Che Guevara feminina. 

É verdade que o que dizem é que Dilma participou de muitos crimes. Pelo conjunto de evidências que se tem, parece inegável que tenha participado de organizações terroritas. O problema é que a maior parte da documentação é do próprio governo da época, e é preciso ser muito ingênuo para acreditar cegamente. Mas é preciso ser muito cínico para negar tudo cegamente. E se Dilma nega tudo isso, há duas hipóteses: Ou é mentira, ou ela tem crimes sérios a esconder!

Seja como for, ela poderia, mas por alguma razão não diz, que lutou pelo povo brasileiro, mesmo que tenha cometido erros, hoje inaceitáveis, à época, no mínimo explicáveis... Postura bem diferente da de seus atuais aliados, Sarney e Collor! A candidata correu risco de vida lutando contra esses camaradas, e agora lhes dá acesso ao poder.

Aqueles dias da ditadura eram outros tempos. Parece que a Dilma também era outra...

Grande abraço.

Daniel Makawetskas



Escrito por Daniel makawetskas às 09h54
[] [envie esta mensagem] []



Netinho de Paula e a compra de votos.

Dizem que comprar votos no Brasil é crime. E trocá-los por show, pode? Impressionante como o PT tomou conta de nossas instituições. Do mensalão, ninguém está preso! O Lula até hoje não sabe nada, e a Dilmafiga também já sabe que não saberá. É proibido! Faz tempo que circula na Net um vídeo do cantor Netinho de Paula, num comício, na cidade de Araras. Vamos nos contextualizar:

Tratava-se de uma eleição extraordinária, já que o prefeito Pedro Eliseu Filho, do DEM, foi cassado, sob a alegação de uso de propaganda irregular nos meios de comunicação. No vídeo, o então candidato  Nelson Brambilla recebe apoio de Netinho. Nota-se também faixas pedindo votos para Mercadante e Dilma, e meio como quem não quer nada, Netinho vai dizendo que se Nelson for eleito, ele trará seus "mano" no dia seguinte para um show de pagode. Além de tráfico de drogas (pagode é droga, né?), Netinho tem no seu currículo murros em mulheres e repórteres. Como se não bastasse, um dos seus "mano", que participaria do show, é "Bello, o feio". Exatamente, aquele que foi preso por associação ao tráfico de drogas.

Netinho de Paula é vereador do município de São Paulo, filiado ao PCdoB. Parece não ter feito nada como vereador, e agora esse bandido quer ser senador. Não poderia! O vídeo é por si só uma prova de crime eleitoral gravíssimo. Mas ele é da base de apoio de Lula, e sabe que não vai acontecer nada com ele. O crime do antigo prefeito foi corretamente punido. E esse? Certamente "Lulalá e nóis aqui se lascando" , Dilmafiga e Mercadante não sabem de nada. Li que Mercadante estava no palco, mas pegunta para ele sobre o assunto... Certamente, nem ouviu. Pior é que o pagodeiro, espancador e ladrão (sim, é pago para trabalhar como vereador, mas nem aparece na câmara, o que pra mim é roubo!) é mentiroso! Como todo político em campanha, promete mas não cumpre. Nelson Brambilla do PT foi eleito, e até o presente momento, o prometido show não aconteceu! Sorte do povo de Araras, que imagino não fará questão nenhuma de cobrar a promessa.

O vídeo pode ser visto no link http://www.youtube.com/watch?v=hrcVtE-tnKs&feature=search 

Assista, e tire suas próprias conclusões. E por favor, faça essa mensagem circular. Já que a justiça não fará nada, vamos fazer votando consciente.

Valeu,

Daniel



Escrito por Daniel makawetskas às 12h11
[] [envie esta mensagem] []



Internacional Até no Nome!

Parabéns ao Sport Club Internacional pelo Bi da Libertadores. De pensar que no início da década esse clube estava fadado ao ostracismo, com dívidas milionárias, times muito ruins e sempre com um pé na segunda divisão... Tornou-se nessa mesma década Bi-Campeão da Libertadores, campeão mundial de clubes, venceu uma copa sulamericana e uma recopa, além dos títulos gaúchos, sendo um invicto, inclusive, e está sempre entre os melhores do campeonato Brasileiro, alcançando em 5 anos 3 vice-campeonatos. E ainda vai sediar Copa do Mundo! O Gigante da Beira-Rio vai ficar mais Internacional do que nunca!

Com administração tida como exemplar, dívidas controladas e capacidade de manter bons jogadores, o time de Porto Alegre impõe respeito, e é sem dúvida uma das maiores forças do futebol brasileiro.

E olha o Celso Roth! Estigmatizado por ir bem no começo, e se complicar na reta final dos campeonatos, pegou um Inter que foi mal no início da Libertadores, se classificando sempre aos trancos e barrancos... O clube teve a "coragem" de demitir o antigo técnico, Jorge Fossati, mesmo tendo chegado às semi-finais. Roth assumiu nessas circunstâncias, e com justiça sagrou-se campeão. É ótimo treinador! Precisava de um título para se firmar entre os principais do Brasil.

Nota triste foi a confusão fora do Beira-Rio envolvendo alguns torcedores do Inter, com direito a quebra-pau e arrastão. Mas, para a grande massa colorada, que não tem nada a ver com esses vândalos, o que vale é comemorar.

E viva o Campeão da Década!

Valeu,

Daniel Makawetskas



Escrito por Daniel makawetskas às 10h41
[] [envie esta mensagem] []



50 feridos em tourada na Espanha.

Bom dia, "clicadores". Acordei com a notícia do Bom Dia Brasil: "Espanha: Touro escapa da arena e fere cerca de cinquenta pessoas". Pensei: Só cinquenta? Que pena! Touro incompetente!

Tô pra ver coisa mais estúpida que essas touradas. Ainda bem que na Espanha, berço dessa imbecilidade, tem gente boa, especialmente na Catalunha e Madrid se mobilizando para proibir esses eventos. O pior é a desculpa dos que defendem: "É tradição do povo Ibérico". Isso é verdade. Mas tem tribos ao redor do mundo cuja tradição é sacrificar crianças e comer seres humanos, e ninguém em sã consciência entende que isso deva ser respeitado porque é tradicional. O tradicional nem sempre é bom para a imagem e cultura de um povo. A Espanha tem tanta coisa legal para difundir sua história. Certamente não precisa das touradas para manter sua identidade como nação tão importante e influente em todo o mundo, principalmente no Ocidente.

Outra desculpa é econômica. Alegam que as touradas movimentam muito dinheiro. Infelizmente, os rodeios aqui no Brasil também enriquecem muita gente. Há cidades no interior de São Paulo que vivem exclusivamente do circuito de rodeios. E cá entre nós, há pouca diferença entre nossos rodeios e as touradas. Essencialmente, há uma grande multidão se divertindo às custas de um touro estressado, acuado, apavorado, ao melhor estilo romano do "pão e circo".

Falando em circo, creio que já é hora de acabar com essa palhaçada!

Valeu,

Daniel Makawetskas.



Escrito por Daniel makawetskas às 10h10
[] [envie esta mensagem] []



Ainda em tempo - O choro do Serra.

Questão de justiça! Tenho que falar do choro do Serra no debate da Band, duas semanas atrás. Sei que tá meio atrasado, mas vale a pena, até porque o hilário eleitoral gratuito já mostrou que as lágrimas do tucano não caíram à toa. Fazem parte de uma estratégia manjadíssima de passar a imagem de homem do povo. Em minha humilde opinião, José Serra sempre foi mais "homem do povo" do que Lula. Você que está lendo essa baboseira aqui, sabe que tem que se esforçar muito para conquistar as posições almejadas, as boas carreiras, os bons salários. Os verdadeiros "homens do povo" tem que ir à luta. Lula, sem trabalho, sem estudo, alcançou o cargo mais importante do país, e incrivelmente consegue se identificar com o povo! Mas não com o povo trabalhador. Na verdade, ele se identifica com o povo que não trabalha, não estuda, faz um monte de filho, e é pago pelo governo para continuar assim... e votar no PT, é claro. E não venham me chamar de racista, capitalista, elitista ou o raio que o parta. Quem anda pelo Brasil de norte a sul, sabe que eu não estou mentindo. Aquele povo cansou de vender seu voto por ninharia. Agora, o comprador de votos tá pagando muito bem, e o povo acha que vale a pena.

E o José Serra, da "oposição", agora quer se identificar com o "homi do povo". Até chora no debate. O tucano definitivamente não precisa disso. Precisa falar de sua trajetória de forma mais positiva, mais "exemplar". Um camarada que veio de berço humilde, lutou desde cedo contra a ditadura, foi obrigado a viver fora do país, quase morreu nas mãos da ditadura chilena, ESTUDOU e TRABALHOU a vida toda poderia ser menos apelativo. É o desespero dos marketeiros assustados com a absurda popularidade de Lula. Apesar do mensalão, da alta carga tributária, de nunca ter trabalhado, Lula é "o cara" para a parcela da população que vende seu voto por um cartão de crédito recarregável mês a mês. Serra deveria se identificar com quem trabalha e sustenta os eleitores de Lula, com gente que quer mais razão, mais debate de ideias e menos "nhê nhê nhê".

Desse jeito a Dilmafiga ganha no primeiro turno. O Lula não tem oposição!

A exemplo do choro do Lula, continuo achando, após o choro do Serra, que quem deveria estar chorando sou eu!

Valeu,


Daniel Makawetskas



Escrito por Daniel makawetskas às 10h46
[] [envie esta mensagem] []



O Silva e o Zé.

E começa o horário gratuito e obrigatório. Só de graça, e só obrigado mesmo para assistir esse festival de humor negro! CQC, Pânico e Casseta & Planeta que se cuidem. O melhor programa de humor da TV está de volta!

E com apelação de todos os lados. Os gênios do marketing tucano, que querem a qualquer custo associar à Serra a imagem de homem "sofrido", "homem do povo", inventaram um slogan absurdo: "Sai o Silva, entra o Zé". Só que o Silva não é conhecido por Silva, mas por Lula! E o tal do "Zé", construiu toda a sua carreira em torno do nome José Serra, ou simplesmente "Serra".

Assim, além de tentar colar sua imagem à do seus adversários, usam termos desconhecidos. Pode ser que pegue, mas tá com cara de furada. Pior que eu fico a me perguntar, oras pois. "Ô "tucaninho", porque eu deveria votar em você e não no PT, se você tem medo de me dizer o que há de errado no governo Lula?" O continuismo é com a Dilmafiga! Que eu saiba, o PSDB se apresenta nessa campanha como oposição ao atual governo, ou eu tô ficando maluco? É cada uma!

E falando em "nome de guerra", essa história de Silva e Zé deve ser furada mesmo. A líder nas pesquisas atende também por "Rousseff", assim mesmo, com dois "esses" e dois "fês", e se lê RUSSEFE. Parece que o povo não está preocupado com a origem dos nomes.

Valeu,

Daniel 



Escrito por Daniel makawetskas às 20h57
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


Histórico
Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
UOL - O melhor conteúdo
BOL - E-mail grátis